Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

IT-WOMAN

Inspiring Others, by Sandra Leonardo

IT-WOMAN

Inspiring Others, by Sandra Leonardo

Qua | 10.01.18

eyeliner ou lápis preto, a tendência do momento # Globos de Ouro 2018

Sandra Leonardo

 

Depois de ter feito referência no post anterior aos vestidos das estrelas, e ter eleito o meu preferido, hoje venho falar um pouco daquela que tem sido uma grande tendência no que toca a maquilhagem, e neste caso especifico trata-se de destacar o olhar de uma forma que há muito já não estávamos habituadas.

 

Pois é, parece que  o preto não se destacou só nos vestidos, desta vez os olhos também vestiram preto, mas de uma forma que me atrevo a chamar de black nude. Nude porque ao contrário da maquilhagem que marcou a década de 60 em que as mulheres usavam o eyeliner rente à pálpebra móvel puxando-o para fora para fazer o efeito gatinho, e lápis preto em baixo (carregado ou não), aqui as estrelas não quiseram marcar tanto e destacam apenas o delineado na pálpebra móvel com ou sem efeito gatinho. Esta é a maquilhagem que prima pela subtileza e que dá aquele toque glamoroso, chique e sofisticado, em que a palavra chave é sem duvida menos é mais.

 

Para reproduzir estes looks deixo aqui algumas sugestões de produtos bem acessíveis e que de tão fáceis de usar tenho a certeza que rapidamente iremos aderir a esta tendência que veio para arrasar. Afinal somos mulheres práticas, porém vaidosas, e esta é a maquilhagem que se adapta não só a uma noite de galmour, mas também a um dia a dia que se quer cuidado.


 

 

 

 

            eyeliner em caneta waterproof da Sephora 

 

 

 

 

 

 

                                                                                        eyeliner em gel da Inglot

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gel Crayon 01 Lóreal 

 

 

 

Para rematar esse olhar retro e chique, sugiro dois batons que vão dar aquele vavavum ao look 

 

 

Batom Lasting Finhish by Kate Moss da Rimel (à venda em hiper mercados)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

             

 

 Satin Velvet Faux da MAC

 

E assim desfilaram as estrelas, simplicidade é a palavra de ordem, basta conjugar os lementos certos, no caso basta apenas o eyeliner, o baton, a mascara de pestanas et voilá! 

 

Comentem aqui qual o vosso look preferido.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                        

 

 

 

Ter | 09.01.18

globos de ouro 2018 # Time's up now

Sandra Leonardo

 

Time's up now! 

 

 

Foi a palavra de ordem este ano no evento que se realiza para destacar a sétima arte e os seus protagonistas. É verdade, basta, basta de fingir que não acontece, basta de fingir que não existe, basta simplesmente de adoptar uma atitude pacifica, cínica e hipócrita. Foi este o mot que levou um grupo de mulheres influentes a criarem o movimento mais badalado do momento "Time's up".

 

O movimento surgiu como forma de protesto contra os predadores sexuais que proliferam no mundo fantástico de Hollywood, onde afinal nem tudo o que parece é, onde as rosas têm tantos espinhos que pena é que não firam de verdade as partes baixas dos tarados a quem o mundo reconhece como actores, realizadores, encenadores, enfim os palhaços poderosos de Hollywood.

 

Este é de facto um assunto a que eu gostaria de dar destaque aqui no Blog, não só pela sua actualidade, mas também pela importância e pelo respeito que me merece, enquanto mulher, mãe e trabalhadora (não, não sou actriz), afinal o assédio não acontece só em Hollywood, qualquer uma ou um nós está sujeita/o e é contra isso que nos devemos insurgir.

 

Globos de Ouro é na verdade sinonimo de glamour, de passadeira vermelha e de vestidos magníficos. Este ano por causa do movimento Time's up as senhoras (e os senhores em jeito solidário) foram vestidas de preto como forma de protesto contra o assedio sexual de que são vítimas as actrizes (eu tenho para mim que há actores que também são vítimas, mas...). E imaginem só, as expectativas foram superadas e o preto básico mostrou mais uma vez que black is allways a good option, parafraseando a nossa saudosa  Ivone Silva "com um simples vestido preto eu nunca de comprometo". Ele era preto em tule, ele era preto em veludo, ele era preto em renda, ela era preto em plumas, em brilhantes, enfim materiais nobres que acabaram por mostrar que ao contrário do receado os modelos foram variados e cada um destacou-se bem do outro, não havendo lugar a monotonia nem enfado.

 

Vou eleger o vestido que considerei TOP  

 

 

Reese Witherspoon, a actriz vestida pelo designer norte americano Zac Posen. Não foi dos vestidos mais vistosos, nem pela irreverência do design, nem mesmo pela criatividade. No entanto o corte fez dele, para mim, o eleito da noite, pela elegância, simplicidade e sofisticação. Oh sereia.

 

O vestido que me apavorou

Foi o de Sarah Jessica Parker num modelo dos estilistas Dolce & Gabanna. Alguém me explica por favor o que é que se passa na cabeça desta senhora. Que confusão, que turbilhão. Eu sei, a culpa não é dela, é dos estilistas que não chegaram a acordo quanto ao modelo e resolveram fazer um mix. Melhor vieram passar uns dias à Nazaré e acharam piada aos trajes das nossas varinas. Pois, mas podia ter recusado determinantemente usar essa bola mal ajeitada de tecidos. Ai essa mão na anca que raiva, e esse cabelo caído, só faltava ostentar uns quantos cordões de ouro e lançar pregões, qual varina. Sim sim não olhes para mim como quem me está a fitar. ARRRRRRRRRRRRR......... 

 

E vocês amaram algum modelito em particular? Já agora o que acham das minhas escolhas? Digam nos comentários

Dom | 07.01.18

7 resoluções para 2018

Sandra Leonardo

 

 

 

Novo ano, novas resoluções, vida nova, enfim é a oportunidade que a vida nos dá de ir atrás daquele sonho que ficou para trás, de resgatar amizades, de pedir desculpas se for caso disso, de sermos menos críticos e mais generosos, enfim de crescermos e ajudarmos os outros a crescer também.

 

Para quem já assistiu ao vídeo que publiquei no canal do youtube sabe que este ano as minhas resoluções passam sobretudo por ser mais assídua nas redes sociais, trabalhando mais e produzindo mais conteúdo. Mas além disso há outras coisas que espero fazer e ir partilhando convosco. 

 

Deixo aqui 7 resoluções que espero realizar em 2018. Elas não estão enumeradas por prioridade, é mesmo aleatório, para mim são todas importantes.

 

 

 

 

 

1 # viajar 

Seja em Portugal, seja fora do país, o que importa é ir, ir e conhecer lugares novos, e acreditem que apesar de sermos um país pequeno, temos locais lindos para visitar de Norte a Sul. Ainda não sei por onde irei começar, mas estou decidida a explorar com a minha família e amigos todos os recantos que puder e partilhar aqui. Fora de Portugal as opções são imensas mas acho que vou apostar naquelas viagens de oportunidade, do género Roma por 80€ ida e volta, enfim estar atenta ás promoções que vão aparecendo e tentar conciliar com o calendário escolar da minha filha e o meu calendário profissional claro. Quem tem sugestões de sítios giros, que já tenha visitado e que gostasse de voltar.

 

 

 

2 # ver mais filmes, e pôr a leitura em dia

Em casa ou no cinema o que importa é ver filmes, descobrir novos actores, novos realizadores, e sobretudo tentar retirar a mensagem que eles muitas vezes querem transmitir. É claro que as séries também estão incluídas e sinceramente há algumas de gostava muito de ver e seguir ao longo do ano. Nestes dias de frio nada é mais reconfortante do que estar em família ou mesmo entre amigos a ver um bom filme ou a seguir aquela série que nos prende de tal maneira que só conseguimos pensar no momento em que vamos vestir um pijama bem quentinho, calçar aquelas meias super fofas, sentar no sofá, relaxar e desfrutar. Se pudermos a isso juntar umas deliciosas pipocas ou outro snack qualquer ainda melhor. Mas não nos fiquemos só por casa, fazer um programa de cinema é sempre divertido e eu adoro. Também já tenho saudades de estar agarrada a um bom livro, pessoalmente gosto de romances históricos e de policiais, confesso que são os meus favoritos, no entanto tambem lio outro tipo de livros dee de que contem uma boa história. Partilhem aqui quais foram os filmes e livros que marcaram as vossas vidas, quais os que ainda não viram, não leram mas que está na vossa lista de prefrências.

 

 

3 # ir a festivais de música e assistir a concertos

Bem cá em casa há quem diga que os festivais de música são para a malta jovem. Eu não concordo, ora bolas, os festivais são para quem quiser ir. É claro que não vou àqueles festivais onde o propósito, além de escutar música é essencialmente reunirem-se para estarem fora de casa e do controlo dos pais, nada contra, faz parte do crescimento, e muito menos a festeivais de música alternativa ou rock da pesada. Agora não me digam que não posso ir a um Rock in Rio ou outro semelhante, aí não me convencem, vou e vou mesmo, com a minha filha, com amigas, quero muito ir e descobrir afinal porque é que tanta gente vai e gosta e repete anos a fio. Já agora se tiverem sugestões partilhem por aqui, falem das vossas experiências e gostos musicais, eu vou gostar muito de saber.

 

 

4 # fazer uma road trip

Ora esse acho que vai ser o maior desafio, só meninas (ok, meninas maduras vá), mas só meninas, sem maridos, nem namorados, num jipe, numa carrinha pão de forma ou num outro bolid qualquer e ir por aí estrada fora. Estou a pensar na Costa alentejana, tenho a certeza que pode ser muito divertido. Gostava de saber se vocês já fizeram esse tipo de passeio/viagem e se foram em família ou apenas entre amigos, e e claro já agora se gostaram e recomendam. Se eu for posto por aqui, prometo.

 

 

5 # praticar meditação

Esta é uma resolução que quero mesmo levar muito a sério, é claro que as outras também são para levar a serio, mas esta vai ajudar-me a concentrar, estar mais com o meu eu, a perceber-me melhor. A verdade é que andamos como baratas tontas, todos os dias vamos trabalhar, regressamos a casa, fazemos as tarefas diárias, vamos para a cama, dormimos e no dia seguinte acordamos e volta tudo ao mesmo, numa correria frenética não se sabendo bem qual o verdadeiro propósito. Então é preciso parar e reflectir sobre as nossas rotinas, questionar se o que nós fazemos nos ajuda a crescer, se nos acrescenta alguma coisa, se está a fazer de nós melhores pessoas, enfim se a nossa vida tal como está faz sentido. Como não tenho tempo para frequentar aulas de yoga vou tentar arranjar aqui por casa um nicho de meditação, depois partilho convosco.

 

 

 

 

6 # Estar mais vezes com as pessoas de quem gosto 

Pois é acabaram-se as desculpas. Vou abolir certas frase do meu vocabulário e certamente uma delas vai ser "não posso, não tenho tempo". Muits vezes, para não dizer a maior parte das vezes, a questão não é a falta de tempo, mas a forma como o gerimos mal. Falo por mim, sou a pior gestora de tempo que alguma vez conheci. Cheguei à conclusão que se outras pessoas conseguem, eu também posso consegui-lo, basta que tenha força de vontade e uma boa dose de organização são o suficiente. Bem sei que o dia só tem 24 horas e que uma 1/3 delas passamos a dormir e outro 1/3 a trabalhar. Ora restam 1/3 que são precisamante os que vou utilizar não só para trabalhar o Blog e no Canal do Youtube, como também para estar com amigos e familiares de quem gosto, e que fazem toda a diferença na minha vida. Quem pensa como eu?

 

 

6174646016_IMG_1719.JPG

 

 

7 # Dedicar-me mais ao Blog e ao Canal de Youtub

Quando decidi criar o Blog e o Canal de Youtube não fazia a mínima ideia do quanto teria que trabalhar para receber o vosso "feed-back". É verdade, aquela expressão muito portuguesa "não é só atar e por ao fumeiro" senta que nem uma luva. Não basta passar por aqui uma vez por mês e publicar alguma coisa, efectivamente é necessário pesquisar, ter ideias, ser criativo e principalmente assumir o compromisso connosco próprios de ser regulares e consistentes. Confesso que pensei que fosse mais fácil, tinha a ideia romântica que as ideias, a inspiração apareceriam sempre que eu chamasse por elas, qual génio da lâmpada que aprece apenas com um pequeno gesto de fricção. Mas no fim é reconfortante e acaba por ser também uma forma de sairmos da nossa zona de conforto e fazer algo diferente e desafiante, que nos faça sentir necessidade de nos superarmos e de vermos até onde pode ir o nosso engenho.

 

Digam aqui quais são as vossas resoluções para este ano, e se tal como eu estão crentes que este será um ano de concretizações.