Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

IT-WOMAN

Inspiring Others, by Sandra Leonardo

IT-WOMAN

Inspiring Others, by Sandra Leonardo

Dom | 19.03.17

Pai#Um laço muito forte

Sandra Leonardo

Olá,

Hoje, dia dedicado a todos os pais, quero deixar aqui o meu contributo, sem sugestões de prendas (claro que são sempre bemvindas se entenderem oferecer). Não vou apelar ao consumismo frenético que este e outros dias do género  suscitam, mas tão-somente ao fortalecer laços.

É verdade, quantos de vocês já têm os presentes embrulhados no melhor papel, decorado com a fita mais bonita, prontos para esticar o braço e ofertá-lo àquele a quem chamam pai desde que se conhecem como gente. Com o pormenor de não terem sido vocês a escolher o presente, pois é..., nessas alturas mães avós, namoradas tias ou amigas entram em acção... - dá-me uma ideia para compar qualquer coisa ao velho não sei o que oferecer, sabes como é não tenho tempo para andar às compras, ou não tenho jeito, ou não tenho dinheiro para isso...

Well, queridinhos e queridinhas, eu acredito que não há melhor presente para o Pai que o abraço bem apertado de um filho, um beijo carinhoso (rapazes aprendam a beijar os vossos pais, esqueçam o aperto de mão, afinal não vão assinar contrato), um telefonema inesperado  - só porque sim pai, para saber como estás. Dizer eu amo-te, é uma questão de hábito que com o tempo se vai tornando uma necessidade, e isto vale para os dois lados, afinal é no dar e no receber que se encontra o equilibrio e a harmonia. 

Sugiro então que independentemente da idade (do pai e dos filhos) neste dia do Pai, vão com o vosso pai passear para um lugar ao ar livre,caminhem, conversem sobre coisas banais  que vos façam rir ou chorar (somos humanos!) que aumente a vossa cumplicidade, que vos deixe descontraídos. Não tenham receio de dar o braço ou mesmo de andar de mãos dadas e no fim do dia digam-lhe que gostaram muito da companhia dele e que têm que repertir mais vezes.

Se não puderem passear, partilhem o momento da forma que vos for possível, mas sempre de modo a que o Pai se possa sentir o mais especial do mundo e arredores

Acredito que depois deste momento de partilha vão descobir coisas que não sabiam um do outro e que ajudarão a compreender melhor e a respeitar a personlidade de cada um, e o melhor de tudo o laço que vos une sairá bem mais reforçado.

Quanto ao meu pai, para ele vai um abraço bem apertado daqui até ao céu

 

Vou escrever mais adiante um artigo sobre a influência da figura paterna na construção da personalidade de rapazes e raparigas, até lá desejo-vos um dia do Pai cheio de abraços e beijos

 

Qua | 08.03.17

Posso entrar...?

Sandra Leonardo

Vamos a isso, agora não vale voltar atrás. Que Deus me ajude. 

Inicio oficialmente o meu Blog. Um espaço que espero venha a ser útil para quem o quiser conhecer.

Sim, pelo título podem imaginar que a Mulher vai estar a maior parte das vezes no centro das temáticas.

E perguntam vocês, o quê mais beleza, cosmetica, moda, receitas, blá, blá, blá, blá...........?

SIM! mas... e não só. Afinal a mulher, a Hit Woman que existe em cada uma de nós, além de mãe, profissional, amiga, avó, prima, tia cunhada, tem pimenta na língua, pelo na venta, opina sobre tudo e tudo lhe interessa porque ela é Moderna, é Máxima, é Activa, é Vougue, é Happy, é Cosmopolitan, é Caras, tem Visão e muito, muito mais.

Quem vai continuar por aqui?

Venham, vamos fazer deste um espaço dinâmico e de tertúlia sempre que for possível. 

Ah, é verade os cavalheiros são bem vindos, porque todas as opiniões são uma mais valia.

Qua | 08.03.17

Dia da Mulher...?!

Sandra Leonardo

8 de Março, dia Internacional da Mulher UAU!!!

 

Obrigada Mundo por reconheceres este dia como sendo o nosso dia especial. Palmas para vocês que o inventaram. Eu no entanto, não querendo ser mal agradecida, pergunto-me, então e o homem, não merece que lhe seja dedicado um dia internacional?

Não Sandra, o homem não precisa, afinal eles têm 365 dias no ano inteiramente dedicados a eles. Este dia da mulher é uma pequena graça que o homem concede à pobre coitada que deu à luz, que o criou, que o educou, que aturou as birras da infância, as crises existenciais da adolescência, a rebeldia da juventude e que na fase adulta, oh sorte, voltas a encontrar para deles conta tomar, qual ama seca...

Caríssimas, não se deixem enganar, o dia da Mulher deve ser todos os dias, por respeito a nós, mas também por respeito a todas as mulheres que desde sempre lutaram e têm contribuído para o reconhecimento da igualdade de géneros. Bom, com as devidas diferenças não é, afinal nem tudo é igual...

O caso da Marie Gouze (ou Olympe de Gouges), uma escritora francesa do século XVIII (imaginem vocês, ao tempo que isso foi), acham que aquela coitada que morreu queimada por ter querido que fosse reconhecida a "Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã" junto da Assembleia Nacional (em França) em 28 de Outubro de 1791, à semelhança do que aconteceu com a "Declaração dos Direitos do Homem e do cidadão" (esta sim, claro que foi reconhecida), vai ficar contente por nós nos contentarmos com esta esmola ridícula. Para cúmulo nem podemos utilizar a expressão, "deve andar às voltas no túmulo", vejam bem a sorte da Senhora, foi parar a uma vala comum, e em 2007, quando a quiseram homenagear com direito a trasladação para o Panteão francês, ups! nada de restos mortais. Este é só um exemplo entre muitos outros.

Felizes seremos, quando este dia for recordado com gargalhadas de gozo, do género a sério os nossos antepassados pensavam assim! Aí sim, poder-se-á dizer que a humanidade atingiu um patamar superior no qual homem e mulher vão poder em condições de igualdade sair da casa de partida e percorrer o caminho até à meta sob o lema que vença o melhor! Sem batota, é claro!